Conheça o Obcom

Conheça o Obcom

Sediado na Escola de Comunicações e Artes da USP, o Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura (Obcom) é um núcleo interdisciplinar de apoio à pesquisa que se dedica ao estudo da liberdade de expressão e da censura nas artes e nos meios de comunicação.

Oficializado em 2012, o Obcom tem como proposta constituir um verdadeiro observatório sobre o tema da censura: monitorar casos de restrição à livre expressão na atualidade, reunindo notícias, documentos e publicações.

Como a censura estatal foi revogada no Brasil pela Constituição de 1988, voltamos nossas atenções para as formas de restrição que surgem em um contexto democrático. Quais são os limites da liberdade de expressão? Que modos de censura existem nas democracias atuais? Como a opinião pública se posiciona sobre o assunto? Essas são algumas das questões que as pesquisas desenvolvidas no Obcom procuram analisar.

Para isso, o primeiro passo foi a criação da Hemeroteca Digital Miroel Silveira, em 2012. Ela reúne notícias sobre liberdade de expressão em português, inglês e espanhol publicadas em sites informativos e blogs. A partir dos textos coletados, é possível mapear as repercussões mundiais de casos de censura e a opinião pública a respeito desses fatos.

As informações levantadas podem ser acessadas por meio de um banco de dados online. Ao mesmo tempo, o público interessado pode interagir com os pesquisadores e conhecer as publicações resultantes dos estudos realizados.

Além disso, o Obcom tem como objetivo a consolidação de uma rede colaborativa entre departamentos e unidades da USP. Com a reunião de pesquisadores de diferentes perfis interessados pelo tema da censura, torna-se possível o compartilhamento de pesquisas, a troca regular de reflexões e a promoção de debates.

Com uma equipe de pesquisadores em vários níveis de formação, o Obcom tem com inspiração o legado do Arquivo Miroel Silveira, sob a guarda da biblioteca da Escola de Comunicações e Artes da USP. Esse arquivo abrange mais de 6 mil processos de censura prévia ao teatro paulista emitidos entre os anos 1930 e o final dos 1960.

Em torno do Arquivo Miroel Silveira, organizaram-se as primeiras investigações sobre censura que dariam origem ao que hoje constitui o Obcom. Desde o ano 2000, os documentos desse acervo foram objeto de três grandes projetos de pesquisa financiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Em 2009, então, foi criado o Grupo de Pesquisa do Arquivo Miroel Silveira (GPAMS). No final do mesmo ano, foi fundado o Núcleo de Pesquisa em Comunicação e Censura (NPCC), com o objetivo de aprofundar os estudos nessa área. O conhecimento produzido ao longo dessa trajetória foi fundamental para a institucionalização do Obcom, em 2012, como núcleo de apoio à pesquisa vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa da USP.

A coordenação do projeto é da Profa. Dra. Maria Cristina Castilho Costa, docente do Departamento de Comunicações e Artes da ECA/USP. A vice-coordenação fica ao cargo da Profa. Dra. Mayra Rodrigues Gomes, professora titular do Departamento de Jornalismo e Editoração da mesma instituição.