Apresentação

No dia 30 de janeiro, a partir das 14 horas, no Centro de Pesquisa e Formação do Sesc/SP, acontecerá a leitura dramática da peça de Helena Silveira, O Fundo do Poço. A atividade faz parte do Projeto Censura em Cena, parceria do Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura (OBCOM) da ECA/USP e do Centro de Pesquisa e Formação do SESC/SP. 


Helena Silveira foi escritora, cronista e jornalista. Trabalhou por décadas no Jornal Folha da Manhã até este se tornar a Folha de São Paulo. Colaborou com diversos jornais e emissoras de  tv e rádio. Como autora de peças teatrais, esta foi sua única experiência.  Em sua ousadia natural na escrita, não deu ouvidos à máxima que diz que a vida imita a arte. Acreditava que a vida inspira a arte. Helena, na década de 1950 ousou, como sempre fez, escrever uma peça teatral baseada em um fato real que causou comoção nacional. Foi o então conhecido Caso da Rua Santo Antônio. 


O crime que inspirou a contista foi cometido por um doutorando da USP que, por amor, ou falta dele, mata a mãe castradora e as duas irmãs. Num ato desesperado para fugir da prisão, com um descuido da polícia, o assassino de tranca no banheiro e se mata. 


A censura foi dura com sua obra. Intitulada, a princípio, como O Poço, e depois de censurada passou a se chamar O Fundo do Poço, foi escrita por Helena Silveira com a colaboração do marido, o poeta Jamil Almansur Haddad. Passou pelo crivo da censura e foi vetada por usar a vida, ou a morte, como mote de sua obra. Quando encenada, foi sucesso de público e crítica. 


Após a performance dramática, a obra será discutida com mesa formada por Cristina Costa, Livre docente em Ciências da Comunicação pela ECA/USP, coordenadora do Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura da USP; Maria Thereza Vargas formada em Artes Cênicas pelas Escola de Arte Dramática da USP, além de atriz é teórica e pesquisadora. É considerada uma das pioneiras na investigação histórica das artes cênicas brasileiras.  


 Também farão parte da mesa Renata Pallottini, doutora em artes cênicas pela ECA/USP, dramaturga, poeta e escritora. Coordenadora das leituras dramáticas do projeto “Censura em Cena”; Lucas Arantes, escritor e jornalista que teve vetados seu livro e peça teatral ambos sob o título Edifício London por se tratar de uma história baseada no Caso Isabella Nardoni e Lúcia Salvia Coelho, doutora em Ciências Médicas, pesquisadora comportamental.   

Programação

30 de Janeiro de 2016
14:00 - 18:00 Leitura dramática da peça de Helena Silveira, O Fundo do Poço. 
Após a performance dramática, a obra será discutida com mesa formada por - Cristina Costa, Livre docente em Ciências da Comunicação pela ECA/USP, coordenadora do Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura da USP;
- Maria Thereza Vargas formada em Artes Cênicas pelas Escola de Arte Dramática da USP, além de atriz é teórica e pesquisadora. É considerada uma das pioneiras na investigação histórica das artes cênicas brasileiras;
- Renata Pallottini, doutora em artes cênicas pela ECA/USP, dramaturga, poeta e escritora. Coordenadora das leituras dramáticas do projeto “Censura em Cena”;
- Lucas Arantes, escritor e jornalista que teve vetados seu livro e peça teatral ambos sob o título Edifício London por se tratar de uma história baseada no Caso Isabella Nardoni;
- Lúcia Salvia Coelho, doutora em Ciências Médicas, pesquisadora comportamental.   

Fotos

Localização

Local: Centro de Pesquisa e Formação do SESC São Paulo Rua Dr. Plínio Barreto, 285, 4º and – Bela Vista – São Paulo

Contato

Inscrições pelo link

Eventos Anteriores