Apresentação

O Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura da Escola de Comunicações e Artes da USP em parceria com o Teatro da USP traz para o público a leitura dramática da peça vetada Os caminhos de Deus, de Eudinyr Fraga. 

O evento ocorrerá dia 28/06 (quarta-feira) a partir das 19:30 hs no Auditório Paulo Emílio (segundo andar do prédio central da ECA). 

Após a leitura, haverá uma mesa de debate com a participação do Prof. Dr. Ferdinando Martins (ECA/USP) e Profª Drª Cristina Costa (ECA/USP).

O evento faz parte do projeto concebido pelo Observatório de Comunicação, Liberdade de Expressão e Censura, grupo de pesquisa vinculado à Escola de Comunicações e Artes da USP (http://obcom.nap.usp.br/), e visa dar continuidade a quinze anos de pesquisa sobre liberdade de expressão e censura desenvolvida em torno do Arquivo Miroel Silveira da ECA-USP – conjunto de 6.137 processos de censura prévia ao teatro de 1930 a 1970, no Estado de São Paulo.

No último ano o projeto realizou a leitura e a análise de treze peças vetadas, entre elas A Semente de Gianfrancesco Guarnieri, Perdoa-me por me traíres de Nelson Rodrigues e a inédita Filha Moça de Augusto Boal. Os caminhos de Deus fechará o ciclo de uma série de eventos com parceria do Centro de Pesquisa e Formação do SESC e do TUSP. Com isso, intenta-se, aprofundar-se no estudo da censura como disputa da produção simbólica pelo espaço público e coletivo.

Elaborada como trabalho de conclusão do curso de Dramaturgia e Crítica da Escola de Arte Dramática, Os caminhos de Deus aborda e critica ironicamente, o poder e a incoerência presentes dentro da Igreja Católica. 

O enredo envolve a narração da disputa entre clérigos e estrangeiros de uma pequena cidade do interior brasileiro. Os representantes da Igreja esperam promover, em praça pública, um espetáculo que conte a história de Odila, menina pobre e enferma que supostamente foi agraciada com a aparição de Nossa Senhora. Em contraponto, os estrangeiros, integrantes de um grupo subversivo, pretendem expor a mentira aos cidadãos, enquanto a Igreja tenta abafar o caso.

O texto do aluno e ex-diretor da Escola de Arte Dramática da USP (EAD), Eudinyr Fraga, foi proibido de ser encenado no Teatro Leopoldo Froes, em 1963. Porém, foi liberado pela censura apenas para efeito do exame da EAD, do qual participariam apenas os membros da banca e alguns alunos. A peça em questão chegou a ser encenada na EAD por Alfredo Mesquita.

Programação

28 de Junho de 2017
19:30 - 23:00 Leitura dramática e debate

Fotos

Localização

Auditório Paulo Emílio (segundo andar do prédio central da ECA). 

Contato


Contato: (11) 3091-1607
Inscrições gratuitas no local

Eventos Anteriores