Comunicação e censura

Intitulado Comunicação e censura, o terceiro projeto temático desenvolvido a partir do Arquivo Miroel Silveira teve início em 2009. Com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), esse projeto destinou-se principalmente ao estudo das relações entre a censura e os meios de comunicação.

Analisando os reflexos da prática censória em diversos âmbitos da sociedade, o projeto dava sequência às pesquisas anteriores e à preservação do acervo do Arquivo Miroel Silveira.

Ao mesmo tempo, os pesquisadores começavam a analisar também as formas de censura existentes nos dias de hoje. Tendo em vista que a censura estatal foi revogada no Brasil pela Constituição de 1988, surgiam questionamentos sobre os limites que se colocam à liberdade de expressão na atualidade.

Além disso, as pesquisas realizadas tratavam ainda de outras temáticas, tais como a presença do teatro amador em São Paulo e o posicionamento da imprensa diante de casos de censura.

Coordenado pela Profa. Dra. Maria Cristina Castilho Costa, o projeto temático Comunicação e Censura: análise teórica e documental de processos censórios a partir do Arquivo Miroel Silveira da Biblioteca ECA/USP foi concluído em 2013.

Sua estrutura era baseada em três eixos de pesquisa:

1) Comunicação, censura e liberdade de expressão no mundo contemporâneo (coordenação: Profa. Dra. Maria Cristina Castilho Costa) Linha de pesquisa que investigou as diferentes formas de censura na atualidade e a opinião pública sobre elas. Dentro desse eixo, foram gravadas videoentrevistas com artistas, intelectuais e cidadãos comuns. A proposta desse projeto era mapear os conceitos de censura e liberdade de expressão junto à sociedade.

2) Liberdade de expressão: manifestações no jornalismo (coordenação: Profa. Dra. Mayra Rodrigues Gomes) Eixo de pesquisa voltado ao levantamento de matérias de jornal sobre a censura. Partindo dos registros do Arquivo Miroel Silveira e de acervos jornalísticos, os pesquisadores analisaram como a imprensa se posicionou em diferentes casos de ameaça à liberdade de expressão.

3) Censura, mídias e teatro amador: antropofagias e mestiçagens (coordenação: Profa. Dra. Roseli Fígaro Paulino) Nesse eixo, foram realizados estudos sobre a censura às produções teatrais de grupos amadores da cidade de São Paulo, de 1930 a 1970. Essas investigações tiveram como ponto de partida as peças de teatro do Arquivo Miroel Silveira.